Nada melhor para consolidar a nossa fé que a convicção profundamente gravada nas nossa alma de que nada é impossível a Deus.
  Principal
  História da Paróquia
  História da Santa
  Programação
  Galeria de fotos
  Vídeos
  Capelas
  Celebração
  Missa
  Orações
  Sacramentos
  Terço
  Conhecimento
  Bíblia
  Doutrina Social
  Glossário
  Liturgia Diária
  O Santo do Dia
  Hoje na História
  Liturgia das Horas
  Informações
  Links
  Contato
Glossário Católico P-Q-R
P
PADRE Ministro do culto, aquele que recebeu o sacramento da ordem. Celebra a missa e é confessor.

PAGÃO
Assim eram designados pelos cristãos os fiéis de outras religiões, com exceção dos judeus.

PALA
É um pequeno quadrado de tecido branco engomado que, na liturgia cristã, serve para cobrir a patena ou o cálice durante a missa. É usada desde o século XIII.

PAPA
A Igreja do Oriente dava esse nome, que significa pai, a qualquer bispo. Foi somente a partir do séc. XI que esse título foi dado somente ao bispo de Roma. O papa é considerado sucessor de Pedro, o primeiro papa, sendo por isso, o chefe visível da Igreja Católica.

PARÁBOLA
Narração alegórica, que encerra uma verdade importante ou um preceito de moral.

PARAMENTOS
Esse nome é dado às vestes litúrgicas, que variam em sua qualidade e formas, conforme a localidade.

PÁROCO
Sacerdote que tem a seu cargo uma paróquia (território), tendo a função de anunciar a palavra de Deus aos que ali vivem.

PATENA
Disco circular de ouro que serve para cobrir o cálice da hóstia e recebê-la. Representa simbolicamente a pedra sobre a qual repousa o corpo de Cristo.

PECADO
Ação que ofende a Deus e que o separa Dele.

PEDRA DARA
Parte central do altar onde está alojada a relíquia de algum Santo ou Mártir da Igreja. É sobre essa “pedra” que o padre estende o corporal e deposita os cálices e a patena para realizar a consagração da hóstia e do vinho.

PENITÊNCIA
É o sacramento da reconciliação do pecador com Deus, por meio da confissão de seus pecados, obtida pela absolvição sacramental expressa pela fórmula trinitária: "Eu te absolvo de teus pecados em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo". Não há ação litúrgica do mistério da salvação que não requeira antes a reconciliação com o Senhor.

PEREGRINAÇÃO
É uma viagem ou deslocamento para um lugar considerado sagrado ou onde tenha havido algum milagre. O impulso a essa trajetória é um ato de fé e a meta a alcançar, ao chegar, é receber desse local a cura, a saúde e o perdão.

PERSEGUIÇÃO
Violência espontânea ou organizada contra fiéis de uma religião tida como subversiva ou herética. É praticada por autoridades civis ou grupos de religiões discordantes.

PIA DE ÁGUA BENTA
É um recipiente de formas e de materiais diversos (mármore, pedra, prata, latão, marfim etc.) destinado a conter água benta. O uso de um vaso em que conservar a água benta passou a ser obrigatório por ordem do papa Leão IV (século IX), mas os primeiros exemplares de pias de água benta remontam ao século X e são portáteis (pia de água benta em marfim do arcebispo Godofredo, Milão, Tesouro do duomo). Mais tarde, durante a Idade Média, a pia de água benta tornou-se um acessório fixo na igreja, como elemento arquitetônico isolado, ou como bacia saliente numa pilastra ou na própria parede. A partir do século XIII, assume características de riqueza e grandiosidade cada vez maior (pia de água benta de Nicola e Giovanni Pisano em San Giovanni Fuorcivitas, em Pistóia), que chegaram ao ápice com o barroco nas famosas pias de água benta de G.L. Bernini em São Pedro.

PILATOS, PÔNCIO
Era um procurador romano na Judéia (26- 36 d.C.), e é apresentado nos evangelhos como o juiz no processo civil de Jesus (Mt 27; Mc 15; Lc 23; Jô 18, 28 ss.).

PNEUMATOLOGIA
Do grego pneuma, atos + logos, tratado dos espíritos; que trata dos espíritos.

POLIFONIA SAGRADA
Designação dada pelos documentos da Igreja à música sacra, que surgiu no fim na Renascença com tal perfeição que foi destinada ao uso litúrgico.

PONTÍFICE
É o título atribuído ao papa, assim como “Pontífice Romano”, ou “sumo-pontífice”. Pode vir a ser também designado a algum outro alto dignitário eclesiástico, como bispo ou arcebispo.

PORTA SANTA
É uma grande porta localizada no Vaticano, na Basílica de São Pedro. O Romano Pontífice abre a chamada Porta Santa por ocasião dos Jubileus, a cada 25 anos, simbolizando assim a abertura da todos à Salvação trazida por Nosso Senhor Jesus Cristo.
PREGAÇÃO Explicação sobre a doutrina cristã onde se esclarece os fundamentos da religião e convida todos a seguí-la.

PRESBITÉRIO
É a parte da igreja reservada aos oficiantes. Nas basílicas paleocristãs, o presbitério está situado normalmente na parte absidal e separado do resto do edifício pelo altar e por balaustradas e plúteos. Com freqüência era mais elevado, seja para ressaltar a sacralidade do lugar, seja para tornar bem visível o desenrolar das funções. Debaixo dele, especialmente no período românico, abria-se a cripta. Quase sempre presente a seguir, teve particular desenvolvimento no período gótico. É ainda hoje o núcleo vital do edifício religioso e compreende os elementos fundamentais para a prática litúrgica: altar, cátedra episcopal, bancos ou assentos para os sacerdotes, ambão e, em alguns casos, schola cantorum.

PURITANO
Aquele que observa os ritos religiosos com muito rigor, assim como o despojamento no culto e a austeridade moral. Aplica-se aos adeptos dos presbiterianismo e anglicanismo, que se atinham rigorosamente à leitura da Bíblia, pedindo que a doutrina e os ritos anglicanos fossem purificados.

Q

QUARESMA É o período litúrgico de 40 dias que a Igreja celebra em preparação para a Páscoa. Vai da Quarta-feira de Cinzas até a liturgia vespertina de Quinta-feira santa. Tendo se desenvolvido por volta do século IV baseada em rica simbologia bíblica (os quarenta dias dos hebreus no deserto, os quarenta dias de Jesus no deserto, a pregação de Jonas aos ninivitas), a quaresma logo se caracterizou como tempo de preparação dos catecúmenos para o batismo da Páscoa, como tempo penitencial de preparação dos penitentes para a solene reconciliação de Quinta-feira santa e como tempo para uma prática cristã mais intensa estendida a todos os fiéis. Teve, enfim, influência sobre a quaresma a prática do jejum, práxis habitual da primitiva celebração cristã da Páscoa. O tempo desse jejum variava de um comunidade para outra.

R
RELÍQUIAS Corpo ou parte do corpo de algum santo ou coisa preciosa, rara ou antiga, a que se dedica grande valor e veneração. Pequenos despojos de um santo, como ossos ou objetos pessoais.

RESSURREIÇÃO
A ressurreição de Cristo é base da fé do cristianismo, e é em torno desse acontecimento que gira todo o mundo cristão. Através da ressurreição, Cristo mostrou a sua esperança diante da morte, afirmando que Deus ressuscita os justos e glorifica os mártires. Além disso, crer na ressurreição significa acreditar em Jesus como Messias, Filho de Deus e Senhor vencedor da morte e do pecado.

RITOS
Conjunto de gestos, ações, cerimônias e formas de culto próprias de uma igreja.

ROMA
Capital do império romano, capital do catolicismo e centro de peregrinação.

ROMARIA
Peregrinação de fiéis com destino a algum lugar religioso.

ROSÁRIO É a prática religiosa católica que consiste na recitação de quinze dezenas de Ave-marias, contadas no terço do rosário, precedidas por um Pai-nosso e seguidas por um Glória. Após cada dezena intercalam-se as leituras dos mistérios (gozosos, dolorosos, gloriosos) correspondentes a fatos da vida de Maria e de Jesus.